AUDITORIA DOS CONTROLES INTERNOS – (edição 09 / Ano 03_2019)

Antes de adentrar para questões mais específicas da auditoria de controles internos, vamos recordar conceitos que possuem forte relação com o tema. Tais conceitos resultam de pesquisas na literatura, com pequenas intervenções para melhorar o entendimento e a compreensão.

AUDITORIA EXTERNA

Fundamentalmente, consiste em trabalho que deve ser realizado com base nas normas de auditoria, e tem como principal responsabilidade expressar uma opinião se as demonstrações contábeis representem adequadamente a situação patrimonial e financeira de uma determinada empresa, em um determinado momento, e se expressa por meio do relatório de opinião.

AUDITORIA INTERNA

Seu principal objetivo é agregar valor ao resultado da organização, apresentando subsídios para o aperfeiçoamento dos processos, da gestão e dos controles internos, por meio da recomendação de soluções para as não-conformidades identificadas, as quais são endereçados à alta administração através de seus relatórios.

CONTROLADORIA

Tem a função de controle e produção de informações para dar suporte aos gestores, especialmente nos processos de tomada de decisão.

COMPLIANCE

Termo utilizado para significar o dever de estar em conformidade com atos, normas e leis, para seu efetivo cumprimento.

GOVERNANÇA

É o conjunto de regras e práticas que garantem que uma empresa está cumprindo seus deveres com todas as partes interessadas no resultado da empresa.

CONTROLES INTERNOS

Todos os métodos e procedimentos adotados por uma empresa, a fim de salvaguardar seus ativos, verificar a adequação e o suporte dos dados contábeis, promover a eficiência operacional e encorajar a aderência às políticas definidas pela direção, com o objetivo de evitar ou mitigar os riscos de erros, ineficiências, fraudes e até mesmo crises nas empresas.

Ao se estruturar controles internos é fundamental que se tenha alguns cuidados, é de fundamental importância que sejam úteis, práticos e econômicos. Úteis são quando cumprem com os propósitos estabelecidos; práticos quando se apresentam compatíveis com o tamanho da empresa e a complexidade das operações; e econômicos quando o benefício de os manter são maiores que os seus custos.

A importância dos controles internos normalmente é reconhecida quando ocorrem perdas pela falta deles, mas o ideal é o reconhecimento quando, através deles, se consegue evitar que ocorram perdas.

CONTINUA…

Erni Dickel
Sócio Responsável Técnico

DICKEL e MAFFI – Auditoria e Consultoria SS

Acervo das Publicações DM

As edições completas dos Boletins Informativos estão disponíveis no Acervo de Publicações DM. Para acessar, clique no botão abaixo, faça seu cadastro, escolha seu título e boa leitura.

Deixe seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: