NBC TG 12 – AJUSTE A VALOR PRESENTE ( Edição 02 – Ano 1_2017)

PARTE I

Nesta segunda edição do nosso informativo contábil, optamos por realizar um breve estudo a respeito de uma norma que tem imposto aos profissionais da contabilidade e desenvolvedores de sistemas algumas dificuldades. Afirmação esta que apresentamos em razão de raros clientes terem, até o presente momento, implantado a prática do “Ajuste a Valor Presente – AVP” conforme as regras da NBC TG 12 do Conselho Federal de Contabilidade.

O tema desta NBC TG 12 será apresentado em três partes, onde:
Parte I irá tratar do objetivo, do alcance e da mensuração nesta Edição 02;
Parte II tratará sobre os efeitos fiscais, a classificação e os requerimentos de divulgação, na Edição 03; e
Parte III – seguirá com exemplos práticos, na Edição 04.

PARTE – I

Objetivo da Norma

Estabelecer os requisitos básicos a serem observados quando da apuração do Ajuste a Valor Presente de elementos do ativo e do passivo e dirimir questões controversas advindas de tal procedimento.

A aplicação do ajuste a valor presente implica no uso de estimativas e julgamentos, devendo as premissas serem cuidadosamente selecionadas e os cálculos rigorosamente realizados, não esquecendo que o processo de mensuração e registro deve ser conduzido com total neutralidade. Isso tudo para que se possa, efetivamente, obter informações com maior grau de relevância.

Alcance

A Norma trata, essencialmente, de questões de mensuração, não alcançando com detalhes questões de reconhecimento. Mensuração diz respeito ao valor a ser registrado, enquanto reconhecimento envolve o processo que consiste em quando incorporar ao ativo, ao passivo ou ao resultado.

A mensuração contábil a valor presente deve ser aplicada no reconhecimento inicial de ativos e passivos e não sobre os saldos de valores a receber ou a pagar em uma determinada data base. Em situações excepcionais, como em uma renegociação de dívida em que novos termos são estabelecidos, o ajuste a valor presente também é aplicável.

É importante e necessário observar que a aplicação do conceito de ajuste a valor presente nem sempre equipara o ativo ou o passivo a seu valor justo. Para clareza e adequado entendimento da diferença entre valor presente e valor justo a norma apresentou o seguinte exemplo:

CONTINUA…

Erni Dickel
Sócio Responsável Técnico

DICKEL e MAFFI – Auditoria e Consultoria SS

Acervo das Publicações DM

As edições completas dos Boletins Informativos estão disponíveis no Acervo de Publicações DM. Para acessar, clique no botão abaixo, faça seu cadastro, escolha seu título e boa leitura.

Deixe seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: